Incontinência urinária: tratamentos e prevenção

Tratamento da incontinência urinária 

O tratamento da incontinência urinária depende muito de qual o tipo, da sua gravidade e da causa subjacente. Pode ser necessária uma combinação de diversos tratamentos. Algumas técnicas são menos invasivas do que outras e eles são prioritários. A equipe médica só passa para outras opções se as primeiras técnicas falharem.  

Técnicas comportamentais 

  • Treinamento da bexiga. É uma tática que consiste em retardar a micção depois que você tem o desejo de ir. Você pode começar tentando adiar por 10 minutos a ida ao banheiro a cada vez que você sentir vontade de urinar. O objetivo é aumentar o tempo entre as viagens ao banheiro. Quando você perceber, estará urinando apenas a cada 2-4 horas.  
  • Micção dupla. Essa tática ajuda a aprender a esvaziar a bexiga mais completamente para evitar a incontinência por transbordamento. O significado de micção duplo significa urinar, esperar alguns minutos e tentar novamente.  
  • Programadas idas ao banheiro a cada duas a quatro horas em vez de esperar a necessidade de ir. 
  • Dieta com controle de fluídos, para recuperar o controle da sua bexiga. Dessa forma, você pode precisar cortar ou evitar o álcool, cafeína ou alimentos ácidos. Além disso, reduzir o consumo de líquidos, aumentar o consumo de fibras, perder peso ou aumentar a atividade física também pode aliviar o problema.  

Cinesioterapia do assoalho pélvico 

Nesse caso, o médico pode recomendar exercícios para fortalecer os músculos que ajudam a controlar a micção. Nesse caso, são feitos sob a orientação de um fisioterapeuta. Essa tática também é conhecida como exercícios de Kegel, que tem como finalidade fortalecer o músculo pubococcígeo. Este exercício consiste na contração e descontração destes músculos e são especialmente eficazes para a incontinência de esforço, mas podem também ajudar a incontinência de urgência.  

Estimulação elétrica 

Eletrodos são temporariamente inseridos no reto ou na vagina pra estimular e fortalecer os músculos do assoalho pélvico. Essa estimulação pode ser eficaz para os tipos de incontinência de esforço e de urgência, mas podem ser necessários vários tratamentos ao longo de vários meses. 

Medicamentos 

Para tratar a incontinência urinária, alguns dos medicamentos usados são: 

  • Anticolinérgicos 
  • Mirabegron 
  • Bloqueadores alfa 
  • Estrogênio tópico 

Dispositivos médicos 

Existem alguns dispositivos que são destinados a tratar a incontinência. Dentre eles: 

  • Inserção uretral de um dispositivo pequeno. É do tipo descartável e é inserido na uretra vaginal antes de uma atividade específica, como vôlei, que pode provocar incontinência. Nesse caso, a inserção atua como um tampão. 
  • Pessário, que é um anel rígido usado para inserir na vagina e usar todos os dias. Esse dispositivo ajuda a segurar a bexiga, que fica muito perto da vagina. Ajuda a evitar a perda de urina. 

Terapias de intervenção  

As terapias de intervenção podem ajudar com a incontinência. Dentre elas, podemos destacar: 

  • Injeção de material sintético 
  • Botox 
  • Estimuladores de nervos 

Cirurgia 

Como dissemos ali em cima, os tratamentos menos invasivos são a prioridade. Mas, se os tratamentos não estão funcionando, vários procedimentos cirúrgicos podem tratar os problemas que causam a incontinência urinária, como por exemplo: 

  • Sling
  • Suspensão do colo da bexiga
  • Cirurgia de prolapso
  • Esfíncter urinário artificial

Absorventes e cateteres 

Caso os tratamentos médicos não sejam suficientes para eliminar completamente a sua incontinência, você pode experimentar produtos que ajudam a aliviar o desconforto, como absorventes e roupas de proteção ou cateteres.  

Prevenção 

  • Faça exercícios de kegel, que servem para combater a perda involuntária de urina. Ele age tonificando e fortalecendo o músculo localizado no assoalho pélvico.  
  • Evite álcool e bebidas com cafeína 
  • Controle a diabetes 
  • Largue o cigarro 
  • Elimine o excesso de peso 
  • Conte sempre com o seu médico 

Convivendo com a doença  

Conviver com a incontinência urinária pode ser trabalhoso. Pode exigir, dentre outras coisas, um cuidado extra para evitar a irritação da pele. Para isso, você pode: 

  • Usar um pano úmido para limpar a si mesmo 
  • Manter a pele sempre seca 
  • Evitar duchas frequentes 
  • Considerar o uso de cremes para proteger a sua pele da urina 

Se sua incontingência for de urgência ou noturna, é preciso fazer com que a ida ao banheiro seja mais conveniente. Nesse caso, considere: 

  • Mover quaisquer tapetes ou móveis que aumentem o risco de tropeçar ou colidir 
  • Use uma lanterna para iluminar o caminho 

Se sua incontingência for funcional, você pode: 

  • Instalar um assento sanitário elevado 
  • Ampliar uma porta de banheiro existente 

Além disso, a incontingência urinária pode causar muita vergonha e desconforto. Para tentar lidar com o problema, você pode tentar por conta própria, com uso de absorventes higiênicos, por exemplo. Além disso, leve roupas extras ao sair.  

Deixe uma resposta