Setembro Amarelo: como receber ajuda?

Se você está passando por problemas e enfrentando pensamentos suicidas, nós estamos com você! Nos preocupamos e queremos ajudar. 

Respire fundo, fique em uma posição confortável, inspire e expire o ar com calma, sem pressa… Você não está sozinho! Vamos conversar?

Às vezes, a vida pode ser bastante complicada. Parece difícil achar alguma saída, alguma solução ou algum caminho que valha a pena seguir. Parece que estamos sozinhos, que nada nunca vai dar certo e que não tem mais jeito. Mas, tudo isso é mentira. Por mais real que possa parecer, é mentira. Não acredite, não ouça essa voz que insiste em bater na tecla de que não há mais nada a ser feito. 

Se você pensa em suicídio, você não está sozinho. Existem alguns passos que você pode seguir imediatamente para que você consiga pelo menos iniciar o processo de cura. Vamos lá:

1- Procure ajuda profissional o mais rápido possível 

Somente um profissional poderá te ajudar e te guiar por caminhos seguros. Procure por um psiquiatra e um psicólogo. Caso você não consiga acesso imediato à ajuda profissional, você pode ligar para o Centro de Valorização a Vida. Ele funciona 24 horas por dias, 7 dias da semana, por telefone, chat e e-mail. O número é 188 e o site é https://www.cvv.org.br/quero-conversar/

2- Não sinta vergonha

Não tenha vergonha de expor seus sentimentos para alguém que você confia. Colocar para fora o que você está sentindo pode ser um bom primeiro passo para se sentir um pouco mais leve e acolhido. Não tenha medo de falar. Você não está sozinho. 

3- Entre em contato com um amigo de confiança ou ente querido 

O risco de suicídio aumenta quando estamos sozinhos. Você não precisa passar por isso sozinho, não acumule pensamentos suicidas e não os deixe apenas para si mesmo. Compartilhe o que você sente com alguém de confiança, entre em contato, mande uma mensagem, faça uma chamada de vídeo…

4- Monte uma lista com as coisas que ama e que já o ajudaram no passado

Sabe aquelas pessoas que você ama? Ou lugares que você adora frequentar? Faça uma lista escrevendo tudo… Escreva o nome das pessoas, os lugares que te fazem bem ou que você ainda quer conhecer, filmes que te fazem dar risada, músicas e livros que você gosta e que em algum momento já te ajudaram… Faça o máximo de listas que puder, com coisas que você ama em si mesmo, coisas que você planeja fazer no futuro… Isso é uma maneira de controlar sua mente e afastar os pensamentos que querem te fazer mal.

5 – Monte uma lista de pessoas que o apoiem

Escreva os nomes e telefones de pessoas que você confie e deixe sempre perto. 

6- Torne a casa mais segura 

É muito importante que você se proteja de coisas que podem te machucar ao sentir pensamentos suicidas. Sendo assim, se livre de qualquer coisa que pode te ferir, como objetos pontiagudos, armas de fogo e comprimidos. Faça com que seja difícil o acesso, assim, você ganhará mais tempo para acalmar sua mente. 

7- Fique longe de coisas que desencadeiam os pensamentos suicidas

Alguns lugares, pessoas ou hábitos podem desencadear pensamentos suicidas. Sempre que possível, faça um esforço para identificar quais são seus gatilhos e tente se manter o mais distante deles possível. 

8- Foque nos aspectos positivos do passado 

Tente fazer uma lista com todos os motivos que te deixaram orgulhoso no passado. Se formar, tirar uma nota boa naquela prova difícil, apresentar um trabalho legal, fazer novos amigos, cantar sua música favorita no chuveiro… Qualquer momento do passado que tenha te deixado bem, feliz e orgulhoso. É normal que, em momentos depressivos, a gente se esqueça de como somos valiosos e importantes. Fazer uma lista com esses momentos pode te ajudar a lembrar do quão incrível você é. 

9- Defina algumas metas pessoais 

Provavelmente você tem algumas metas que ainda quer atingir na vida. Talvez sempre tenha tido o sonho de visitar o Egito, de fazer um safari na África ou de ter 10 gatos e dançar com eles antes do jantar. Não importa qual seja sua meta, anote e a mantenha em mente. Quando os momentos ruins chegarem, tente se lembrar dessa meta, feche seus olhos e imagine como será quando você conseguir realizar. Isso pode te distrair e te dar um gás a mais para permanecer lutando. 

10- Acredite em si mesmo 

Pode ser muito difícil imaginar que as coisas vão melhorar quando se está no olho do furacão. Mas, não se esqueça de acreditar em você, na sua importância, na sua capacidade e na sua força. Lembre-se que você conseguirá passar por isso. Cuide de si mesmo e assuma o controle da sua vida. Os sentimentos não são fatos, você pode desafiá-los. Sempre que eles chegarem, os confronte. Se você pensar coisas como “Estou sentindo que as pessoas ficaram melhor sem mim” confronte esse pensamento com “Mas não é verdade, pois na realidade, eu conversei com um amigo hoje e ele disse que fica feliz comigo em sua vida”. O que você está pensando não são fatos, você pode superar isso. Você é forte. 

Aqui vai uma listinha com algumas dicas do que você pode e deve manter em mente para passar pelos momentos complicados: 

  • Leia tirinhas, quadrinhos, assista comédias… Use o humor para se distrair temporariamente
  • Encontre algo que você realmente ame na vida. Pode ser uma pessoa, um animalzinho, uma plantinha… nem precisa ser algo vivo, pode ser o seu nome ou o seu quarto. Ou pode amar o modo como você fica bonito quando usa sua camiseta favorita. Não importa o que seja, mantenha esse amor em mente e sempre por perto 
  • Lembre-se do quão amado você é, por sua família, por seus amigos, por todas as pessoas que se importam com você. Pode ter certeza que perder você será terrível para muitas pessoas. 

Se você estiver com pensamentos suicidas muito fortes, procure ajuda profissional. O caminho mais rápido é o contato com o Centro de Valorização da Vida, no telefone 188 ou pelo site www.cvv.org.br 

E não se esqueça: você não está sozinho! 

Deixe uma resposta