Tenho um parente diagnosticado com Alzheimer. E agora?

Por ser uma doença que não tem cura e por ser extremamente agressiva, o Alzheimer causa medo. É normal se sentir perdido ao perceber que algum familiar pode estar apresentando sintomas da doença. O cenário piora se o diagnóstico chega. Porém, é preciso manter em mente que o tratamento é feito para garantir uma qualidade de vida melhor para o paciente. Existem diversas coisas que podem ser feitas para que a pessoa receba o máximo de ajuda e cuidados possível.  

Se você precisa ajudar alguém com Alzheimer, pode ter em mente que existem diversos cuidados especiais.  

É verdade que o paciente com Alzheimer precisa tomar remédios diariamente. Além disso, precisa estimular o cérebro de diversas formas, para retardar o progresso da doença. Exatamente por isso, é extremamente recomendado que ele seja acompanhado por um cuidador ou um familiar. Estando acompanhado é mais fácil de manter os cuidados necessários. Nesse caso, você pode: 

Estimular treinos para o cérebro 

É preciso treinar o cérebro e as funções cerebrais para estimular a memória, a linguagem, a orientação e a atenção do paciente. Nesse caso, as atividades podem ser realizadas individualmente, em duplas ou em grupos. O objetivo das atividades é estimular que o cérebro funcione adequadamente pelo máximo de tempo possível. Para isso, é possível 

  • Promover atividades que estimulem a fala e a interação 
  • Completar quebra-cabeça 
  • Ver fotografias antigas 
  • Ler o jornal  
  • Ouvir rádio  
  • Jogar xadrez, damas, etc  
  • Atividades que estimulem o raciocínio lógico 
  • Fazer sudoku, caça palavras, dominó, etc 
  • Assistir um filme 

Além disso, você ainda deve promover a orientação do paciente. Para isso, é possível pendurar um calendário atualizado em um lugar visível da casa, além de informar o paciente por várias vezes ao dia sobre qual o seu nome, qual data vocês estão, qual estação do ano, etc… 

Promover atividades físicas 

A doença de Alzheimer leva à diminuição da mobilidade da pessoa. Nesse caso, o paciente sente dificuldade para andar e também para manter o equilíbrio, o que impossibilita a realização de forma independente de atividades do dia a dia, como andar, sentar ou se deitar, por exemplo.  

Desta forma, a atividade física tem várias vantagens para o paciente com Alzheimer. Dentre elas: 

  • Evita dores nos músculos e articulações 
  • Previne quedas e fraturas 
  • Aumenta os movimentos do intestino, facilitando o seu funcionamento 

As atividades físicas devem ser feitas todos os dias.  

Promover o contato social  

É extremamente importante que o paciente com Alzheimer mantenha contato com amigos e familiares. Isso evita o isolamento e a solidão. Dessa forma, é muito importante levar o paciente até a padaria, passear no jardim, estar presente nas comemorações da família e de amigos, conversar e interagir.  

Lembre-se: é importante que a interação seja feito em lugares calmos. O barulho pode aumentar o nível de confusão, deixando a pessoa mais agitada ou confusa.  

Adaptar a casa 

A doença de Alzheimer pode fazer com que a pessoa tenha mais facilidade em cair, devido à perda de equilíbrio. Por isso, é importante que a casa seja adequada, sem objetos nos locais de passagem. Além disso, é importante: 

  • Manter a casa iluminada o tempo todo, especialmente durante a noite, deixando uma luz de presença no quarto 
  • Manter os espaços da casa sempre amplos. Para isso, é importante remover móveis, tapetes e objetos que possam atrapalhar a movimentação da pessoa, como vasos, mesas, etc. Além disso, é importante tomar cuidado com os fios dos eletrodomésticos. Opte por um piso antiderrapante, especialmente no banheiro 
  • Manter os objetos ao alcance da pessoa, especialmente os que são mais usados no dia a dia 
  • Instalar apoios e barras de segurança na casa, principalmente em locais de maior necessidade, como dentro do box. Além disso, o apoio de bengalas ou andadores são essenciais 
  • Optar por locais sem escada. Mas, se não for possível, é importante tomar o máximo de cuidado com os degraus. Procure instalar faixas antiderrapantes e pintá-las com cores chamativas, para que a pessoa perceba. Além disso, é indispensável o uso do corrimão.  

Ter cuidado ao conversar com a pessoa 

Muitas vezes a doença de Alzheimer faz com que a pessoa não consiga encontrar as palavras certas para se expressar. Faz também com que a pessoa tenha dificuldade de compreender o que está sendo dito. Por isso, é comum que a pessoa não entenda quando deve cumprir alguma ordem ou seguir alguma recomendação. Nesse caso, é extremamente manter a calma enquanto se comunica com ela. Para isso, você precisa: 

  • Estar próximo e olhar sempre nos olhos da pessoa. Dessa forma, fica mais fácil para a pessoa identificar que estão falando com ela 
  • Segurar a mão da pessoa. Isso demonstra paciência, carinho e compreensão 
  • Falar calmamente, pausadamente e com frases curtas 
  • Fazer gestos para explicar o que está dizendo. Com o auxílio visual, fica mais fácil para a pessoa te entender 
  • Usar sinônimos para ajudar na compreensão caso a pessoa tenha problemas para entender 
  • Ouvir o que a pessoa está dizendo, mesmo que seja algo que ela já disse diversas vezes. Ainda mais sabendo que é normal que ela repita as ideias e as perguntas 

Manter a pessoa segura 

Normalmente a pessoa que sofre com a doença de Alzheimer não consegue identificar os perigos e acaba por colocar sua própria vida e a de outras pessoas em risco. Sabendo disso, você pode: 

  • Colocar uma pulseira de identificação na pessoa contendo dados essenciais como nome, endereço e telefone de algum familiar ou amigo que esteja próximo e pronto para ajudar 
  • Informar aos vizinhos e conhecidos o estado do paciente e deixá-los cientes caso haja necessidade de ajuda 
  • Manter as portas e janelas da residência fechadas para evitar que a pessoa deixe sua casa sem um acompanhante  
  • Esconder as chaves da casa e do carro para que não haja perigos 
  • Manter os objetos perigosos escondidos, especialmente facas, tesouras, estiletes, etc. 

Cuidar da Higiene 

Conforme a doença vai progredindo, é comum que a pessoa precise de cada vez mais ajuda, inclusive para hábitos de higiene. Nesse caso, você deve ajudar no banho, na hora de se vestir, de pentear os cabelos, de escovar os dentes, etc… Isso é importante pois, além de esquecer de fazer, a pessoa com a doença de Alzheimer deixa de reconhecer a função dos objetos e como se faz cada tarefa. 

Portanto, é muito importante manter o paciente limpo e confortável, ajudando-o na realização das tarefas de higiene pessoal, mostrando com paciência como se faz para que ele possa repetir. Além disso, é muito importante envolver a pessoa nas tarefas, para que este momento não seja algo que cause confusão ou agressividade.  

O que fazer quando a pessoa está agressiva? 

É importante manter a calma. É preciso entender que a agressividade faz parte das características e sintomas da doença de Alzheimer e se manifesta através de ameaças verbais, violência fisica e destruição de objetos.  

A agressividade pode aparecer em diversos momentos diferentes. Pode ser porque a pessoa não compreende ordens, ou não consegue reconhecer onde está ou com quem está, além de sentir frustração por não conseguir ser independente. Nessas ocasiões, é preciso manter a calma e procurar: 

  • Não discutir nem gritar com a pessoa, pois isso pode deixá-la ainda mais nervosa. Você precisa se manter calmo para não desvalorizar a situação 
  • Não tocar na pessoa quando ela estiver agressiva. Isso pode piorar a situação 
  • Não demonstrar medo e nem ansiedade  
  • Evitar dar ordens, independente se são simples ou complexas 
  • Retirar de perto da pessoa objetos que possam ser atirados e que possam causar algum tipo de ferimento 
  • Mudar de assunto, tentar distrair a pessoa e incentivar que ela faça algo que gosta, como ouvir música, ler o jornal, comer alguma coisa… Isso pode fazer com que a pessoa esqueça do motivo que a deixou nervosa 

É importante lembrar que, normalmente, os momentos de agressividade são rápidos. Além disso, a pessoa não se recordará do acontecimento.  

https://www.tuasaude.com/como-cuidar-do-paciente-com-alzheimer/
https://www.minhavida.com.br/saude/temas/alzheimer

Deixe uma resposta